sábado, 30 de julho de 2016

Notícias da semana

Gustavo Assis-Brasil, virtuoso guitarrista sedeado em Boston, está de regresso aos álbuns com a edição de Chromatic Dialogues, um conjunto de temas escritos no outono de 2015 entre Boston, Los Angeles e Pittsburgh e registados em Nova Iorque com a ajuda do engenheiro vencedor de um Grammy, Dave Darlington, em janeiro deste ano.


Prog Noir é o nome do próximo disco dos Stick Men e tem data de lançamento agendada para 21 de outubro, estando já em fase de pré-encomendas. A banda, que inclui membros dos King Crimson, já lançou um lyric video do tema The Tempest. Entretanto, fica a informação que Prog Noir se afasta ligeiramente dos seus trabalhos anteriores, apresentando temas mais orientados para o formato canção e tendo, inclusive, vocais em alguns.



Nativo da Califórnia, mas assente em Austin, Elijah Ford junto com a sua banda, os The Bloom, lançam As You Were a 16 de setembro, trabalho que sucede ao álbum de estreia Upon Waking (2011) e do EP Ashes (2012). Deste novo trabalho, já está disponível o vídeo do tema Try As You Might. A banda vem à Europa promover o seu novo álbum em janeiro e fevereiro de 2017.


Intitulado Black Hole Space Wizard: Part 1, os fuzz rockes de Nashville, Howling Giant, lançam o seu próximo EP a 12 de Agosto. A banda juntou-se à The Sludgelord para a estreia do primeiro vídeo e também segundo single Dirtmouth. Como bónus podem ver, ainda, uma entrevista com a banda.



Os rockers suecos Suicide By Tigers lançam a sua estreia homónima, nos formatos CD, vinil e digital, a 2 de setembro via Smilodon Records/Sound Pollution. O álbum foi gravado, misturado e masterizado por Berno Paulsson (The Haunted, Amon Amarth, Spiritual Beggars) nos Berno Studio, na Suécia. O vídeo do tema Vicious Malicious já pode ser visualizado.


Conhecem o álbum Strange Hobby? Este disco de versões foi lançado em 1996 sem avançar com o nome do artista. Pode anunciar-se agora que quem assinou esse álbum foi… o lendário mestre do rock/metal progressivo Arjen Anthony Lucassen.  Há mais de uma década que este álbum está esgotado mas foi, agora, reeditado através do selo Cherry Red Records. Segundo Lucassen, este foi um disco feito numa altura de pausa das composições complexas e bombásticas do projeto Ayreon. Para isso o holandês criou versões dos seus temas favoritos dos anos 60.

Sem comentários: