terça-feira, 5 de julho de 2016

Review: Leap Of Faith (lUGOl)

Leap Of Faith (lUGOl)
(2016, Independente)
(5.8/6)

Leap Of Faith abre com Opikanoba que apresenta uma bateria tribal, coros, spoken word e ritmos DJ, e, logo aí nos apercebemos que algo de grandioso está para acontecer. Tourniquet, segundo tema, abre o caminho a um rock alternativo na linha de uns Los Waves, por exemplo, mas é em Noite das Facas Longas (único tema em português) que realmente lUGOl começa a abrir o livro (utilizando linguagem futebolística perfeitamente adaptada ao momento que vivemos). Os tons de fado, a flauta e toda a ambiência tornam este tema verdadeiramente sensacional. Mas a qualidade continua elevadíssima e, pelo menos durante a primeira metade do disco, não desce nunca abaixo do sensacional. Com mais peso ou mais emoção (e até em registo de embalar – ouça-se L’Enfant Terrible), em registo acústico ou elétrico, com voz masculina ou feminina, os temas vão desfilando e entrando por todos os campos possíveis e imaginários. Uma louca viagem que nos levará a muitos destinos, todos eles sucessivas surpresas que deixamos para que cada ouvinte descubra. Falamos apenas de um destino: Paris! It’s Paris é o tema que prova que para Hugo Pinto não há limites para a sua criatividade quando aqui cruza os sons românticos de Paris com o jazz de Nova Iorque (bem vindo Sr. Frank Sinatra)! Mas já antes tínhamos sido seduzidos pela beleza da balada Maminka e pelos ritmos dançáveis de New Morgue City. Da mente de Hugo Pinto e com a parceria de André Sousa, com o recurso a 15 músicos convidados, Leap Of Faith é um disco muito diverso, eclético e, acima de tudo, arrojado.

Tracklist:
1.      Opikanoba
2.      Tourniquet
3.      Noite das Facas Longas
4.      Paper Planes
5.      5th Dementia
6.      L’Enfant Terrible
7.      Suicide Kings & Drama Queens
8.      Leap Of Faith
9.      New Morgue City
10.  Maminka
11.  Black Sheep (I Just Don’t Fit)
12.  It’s Paris!
13.  Road Song
14.  Slaves Of Freedom
15.  Redemption

Line-Up:
Hugo Pinto – voz, piano, bateria, percussões, flauta, cravo, coros
André Sousa – guitarras, baixo, flauta, coros
Bruno Gonçalves – baixo
Tiago Grade aka Rizumik – beatbox
Sara Barbosa, Rafela Carreira, Carlota Chamiço, Carolina Veterano – coros
Filipe Gomes – guitarra ritmo e solo
Henrique Pedro, Miguel Aguiar, João Cabrita, Francisco Piedade – guitarra solo
Miguel Bugalho, João Rodrigues, Roberto Araújo, Débora Contente – vocais
Rodrigo Eusébio – cajon, percussões
Tiago Silva – guitarra de 12 cordas
Pedro Limpo – piano
Eduardo Viana – piano Rhodes

Internet:

Sem comentários: