terça-feira, 2 de agosto de 2016

Review: No Vacancy (Captain Ivory)

No Vacancy (Captain Ivory)
(2016, Independente)
(5.9/6)

Estreando dois novos membros (o baixista Bret Smith e o baterista Seth Maschari), os Captain Ivory apresentam o seu segundo disco que marca, claramente, um passo em frente em termos de maturidade, inspiração e qualidade musical. No Vacancy, assim se chama esta nova rodela, foi gravado entre Nashville e Indianapolis, em diferentes estúdios, mas isso não afetou a coesão global de um disco que mantém intactas as caraterísticas dos americanos, reforçando ainda a capacidade de criar grandes hinos sulistas. Aliás, até incentivou à incursão por outros sons e ao alargamento dos limites. Ouça-se os tons de reagge e as baterias tribais no tema título ou a secção de jazz no interior de Paper Towns, ou mesmo o experimentalismo/psicadelismo em Skinning The Hand. De resto, são soberbas malhas de rock ‘n’ roll carregadas de feeling sulista, com afinações graves, grandes melodias, solos ainda maiores e uma secção rítmica com imenso groove. Em momentos tal frenesim dá espaço a mais musicalidade e sensualidade, com recurso pontual a guitarras acústicas, e isso é mais notório sensivelmente a partir do meio do disco até ao final - Cascades Of Spain, Hello Love Goodbye Fear, Never Mine, Come Down e Epitaph. No Vacancy é, portanto, um disco que irá colocar definitivamente os Captain Ivory nas principais rotas do sucesso.

Tracklist:
1.      Broken Light
2.      No Vacancy
3.      Skinning The Hand
4.      Cascades Of Spain
5.      Paper Towns
6.      Hello Love Goodbye Fear
7.      Never Mine
8.      Come Down
9.      Epitaph

Line-Up:
Jason Traver – vocais e guitarras
Robbie Bolog – guitarras
Bret Smith – baixo
Seth Maschari – bateria
Steve Zwilling – piano e órgão

Convidado:
Kelley Milligan – vocais

Internet:
Website   
Soundcloud   
Youtube   
Twitter    
Facebook   

Sem comentários: