terça-feira, 9 de agosto de 2016

Review: Skylight (A Devil's Din)

Skylight (A Devil’s Din)
(2016, Island Drive Records)
(5.3/6)

Após um período de cinco anos sem lançamentos originais, os A Devil’s Din apresentam o seu novo trabalho, Skylight. Em 9 temas os canadianos mostram como fazer bom rock psicadélico que bebe as influências dos anos 60/70 e as apresenta de uma forma cuidada, bem trabalhada e interessante. Uma curiosa mistura da sonoridade colorida de Pink Floyd (era Syd Barrett), do psicadelismo e vocais suaves dos The Beatles, do poder do rock de uns Led Zeppelin ou The Who, do som grave e arrastado dos Black Sabbath e até do rock progressivo de Yes ou King Crimson. Parece complicado, mas não é e todo este conjunto de influências é bem tratada pelos A Devil’s Din o que resulta num disco equilibrado na criação de diferentes momentos, ora mais psicadélicos, ora mais sujos, ora mais rockeiros, ora mais progressivos. Referência importante parece ser o comprimento dos temas, já que se verifica que os canadianos atingem melhores níveis nos temas mais longos, precisamente aqueles onde se lhes é permitido desenvolverem mais a sua criatividade. Objetivos e personalizados, sem nunca deixarem fugir as referências do género, Skylight é uma boa referência neste boom revivalista que se vive atualmente.

Tracklist:
1.      Skylight
2.      Phaze Ulysses
3.      Never The Same Thing
4.      Bow To Thee, Absurde
5.      I Don’t Know
6.      Nature Of The Beast
7.      For A While
8.      Eye’s Pie
9.      Prequel

Line-Up:
David Lines – guitarras, Hammond, piano, teclados e vocais
Dominique Salameh – bateria
Tom Chollet – baixo

Convidados:
Dominick Leger – guitarras
Caroline Glass – vocais

Internet:
Bandcamp    
Facebook   
Soundcloud   
Website   

Edição: Island Drive Records

Sem comentários: