quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Review: As You Were (Elijah Ford & The Bloom)

As You Were (Elijah Ford & The Bloom)
(2016, Independente)
(5.2/6)

Para quem não está familiarizado com o nome sempre informamos que Elijah Ford é filho de Marc Ford, antigo membro dos Black Crowes e aos 17 anos já andava em tournée com o pai nos Fuzz Machine. O jovem aprendeu, cresceu e eis que junta os The Bloom, banda que o acompanha neste registo As You Were, terceiro trabalho após o álbum Upon Waking (2011) e o EP Ashes (2012). Quatro anos foi, então, o tempo que separa As You Were do seu mais próximo lançamento e que resulta num disco médio, sem grandes rasgos, de audição fácil, é verdade, mas soando um pouco ao mesmo. Voltado um pouco para a pop e para as ondas radiofónicas de uns Coldplay, por exemplo, As You Were tem, ainda assim, alguns momentos interessantes, nomeadamente ao nível das harmonias vocais e alguns arranjos um pouco mais minimalistas. Por outro lado, registam-se algumas referências ao pop rock 60’s com The Beatles a surgirem a espaços no horizonte. Outras variações surgem, interessantes pela inclusão, mas sempre de reduzido impacto. O órgão surge muitas vezes sempre de forma tímida, assim como o soul em Say The Words, ou country em If Not Today. Curioso é um tema como Hollow Years, dos pontos mais altos, a soar como se os U2 tivessem nascido… sulistas. Mas o destaque maior, o ponto mais alto apresentado por Elijah Form & The Bloom surge em Relief. Som sujo, arrastado, sinistro a desenvolver-se numa espiral atmosférica verdadeiramente hipnótica. Diríamos que só estes dois temas (Hollow Years e Relief) justificam quase 70% da classificação num disco que, como se percebe, tem bons momentos mas não consegue manter esse nível elevado, vivendo demasiados altos e baixos.

Tracklist:
1.      Try As You Might
2.      The Way We Were
3.      Say The Words
4.      Blessed
5.      Black & Red
6.      Hollow Years
7.      Daggers
8.      If Not Today
9.      Relief
10.  Faltering

Line-Up:
Elijah Ford
Alexander Lynch
Chris Konte
Ryan Bergeron

Internet:
Website  
Facebook   
Youtube   
Twitter   

Sem comentários: