sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Review: End Of The Night (Gloryful)


End Of The Night (Gloryful)
(2016, Massacre Records)
(5.5/6)

Os Gloryful continuam, em End Of The Night, a contar a saga de Sedna e do Captain McGuerkin naquele que já é o seu terceiro trabalho. E se a passagem de The Warrior’s Code para Ocean Blade tinha proporcionado um salto brutal em termos de capacidade de criar hinos memoráveis de power metal épico, o mesmo já não se passa agora. Uma intro oceanográfica dá o mote para um disco que não tem a mesma capacidade de criar surpresas que tinha o seu antecessor. Isto porque a composição se tornou mais linear e a execução mais repetitiva. Sem dúvida End Of The Night é mais forte, mais poderoso, mais cru, mas em contrapartida, está com um registo vocal menos interessante e com menor criatividade. A saída de Vitto Pappoto poderá servir de alguma justificação, mas também é verdade que o novo guitarrista, Adrian Weiss, tem um estilo diferente e, provavelmente, até poderá demorar algum tempo até ser absorvido. Seja como for, o problema é que Ocean Blade colocou os germânicos no topo do power metal europeu, ao nível de bandas clássicas como Hammerfall ou Sabaton e, talvez de forma errada, criou enormes expetativas para este terceiro trabalho. Agora, não nos interpretam mal: End Of The Night continua a ser um belo álbum de power metal, cheio de poder e feeling épico, com o contrabalanço a ser feito com temas muito belos (os melhores exemplos são a supermelódica Heart Of Evil, a gypsy/folk For Victory e o tema-título onde se pode apreciar a capacidade criativa de Weiss). Os antigos fãs irão, certamente gostar e os Gloryful continuarão, paulatinamente, o seu processo de crescimento e amadurecimento.


Tracklist:
1. Intro: Dawn Of The Raven King
2. This Means War
3. The Glorriors
4. Hail To The King
5. Heart Of Evil
6. End Of The Night
7. For Victory
8. God Against Man
9. On Fire
10. Rise Of The Sacred Star

 Line-Up:
Johnny La Bomba – vocais, guitarra acústica
Jens Basten - guitarras
Adrian Weiss - guitarras
Daniel "Danij" Perl - baixo
Hartmut Stoof – bateria

 Internet:
Website  
Facebook 
Twitter
Youtube  

Edição: Massacre Records   

Sem comentários: