sábado, 14 de janeiro de 2017

Review: Shady World (Numa Echos)

Shady World (Numa Echos)
(2016, Valery Records)
(5.7/6)

Escritora, fotógrafa, modelo, entre outras atividades, a italiana Numa embarca também nesta viagem musical com o álbum Shady World com assinatura do seu projeto Numa Echos. Uma viagem eletrificante e cheia de ritmo por 9 temas originais e uma cover de Rebel Yell de Billy Idol onde as guitarras compassadas e ritmadas do rock convivem com ritmos eletrónicos. A voz de Numa é maioritariamente doce e sensual e consegue criar belas melodias envoltas pelas caraterísticas anteriormente descritas. Assim, entre momentos rock, techno, gótico a até punk, Shady World vai fazendo desfilar alguns temas catchy com refrães orelhudos. E a primeira metade do álbum é, nesse particular, muito bem conseguida. A segunda é mais obscura, sinistra e até um pouco mais agressiva, apresentando uma outra faceta não tão catchy, não tão easy-listening, embora mantendo os níveis de intensidade. Empty e Rebel Yell fecham em bom nível um disco à imagem da sua criadora: forte, intenso e sensual.

Tracklist:
1.      Is But A Shady World
2.      Acid Streams
3.      Immaterial Needs
4.      Re-Search
5.      Insanity
6.      Rainbows
7.      Loosing My Senses
8.      Escaping From Lightness
9.      Empty
10.  Rebel Yell

Line-up:
Numa Echos – vocais, teclados, sintetizadores
Pietro Dalmasso – guitarras
Andrea Celato – baixo
Francesco Rivabene – bateria
Jean Kat – guitarra ritmo, theremin
Matteo Agosti – guitarra solo

Internet:
Facebook   
Website   
Youtube   
Twitter   

Edição: Valery Records    

Sem comentários: