RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Notícias da semana


Os Vain estão de regresso com um novo álbum, Rolling With The Punches, sucessor do altamente aclamado álbum de 2011, Enough Rope. Rolling With The Punches tem lançamento agendado para 17 de março via Pledge Music. As pré-vendas podem ser feitas aqui.



The Start é o novo single do projeto Urban Tales. Após o regresso no ano passado, com o bem recebido The Name of Love, a banda volta ainda mais diferente, marcando decisivamente uma mudança no seu som. The Start é rock/pop-Hip Hop, conta com a participação do rapper canadiano Loren Dayle e com a vocalista residente do projeto, Ana Sofia. Apesar de diferente do som que caraterizou os Urban Tales, no novo single existe a mesma melancolia que os consagrou como uma das mais importantes bandas de rock de Portugal. A composição e produção esteve a cargo de Marcos César. 


Pierre van der Linden, baterista dos lendários prog rockers Focus tem o seu primeiro álbum a solo a circular. Intitulado Drum Poetry é dedicado aos fãs e estudantes da sua variedade de estilos e técnicas. O baterista pode ser ouvido em inúmeras bandas de rock, jazz e de improvisação, mas é a primeira vez que o ouvimos e estudamos a solo ou acompanhado por alguns instrumentos inesperados, também eles executados por Pierre van der Linden.


O grupo finlandês de hard rock Serpico acaba de lançar o seu novo single e vídeo intitulado Ain't Better To Leave pela Inverse Records. Este vídeo remete-nos para os tempos em os vídeos eram visualizados em VHS gravados por algum familiar que tinha TV por cabo e foi inspirado na anterior visita dos Serpico ao Reino Unido.



Quase a completar-se o primeiro aniversário do lançamento de The Wizard Spell, os Cheers Leaders presenteiam os seus fãs com dois temas novos: Everlasting Vampire Love e Drifting Desert Haze. Ambos os temas fazem parte da demo 2017 da banda do Vimeiro composta por Nelson Fontes (vocais) Tiago Marques (guitarras) Mike Ferreira (bateria) e Gilberto Ferreira (baixo).


Ter e Não Ter é o tema que dá mote ao novo vídeo dos Xerife. Gravado num só take, ao estilo do manequin challenge, mas numa tarefa ainda mais difícil, uma vez que as personagens acompanham sempre o percurso da história. Ter e Não Ter fala-nos da forma como muitas vezes encaramos a vida, deixando-a passar sem nada fazermos contra esta inércia. Uma dança de antagonias e ironias, que nos prende numa teia difícil de romper.


Os italianos Scala Mercalli lançaram um vídeo do making of de September 18, 1860. Este vídeo é dedicado à batalha de Castelfidardo, onde o exército do reino da Sardenha derrotou o exército do Pontificado. O vídeo foi filmado nos precisos locais onde teve lugar essa batalha. Este tema faz parte do álbum New Rebirth lançado já em 2015 via Art Gates Records.


A banda Persona 77, oriunda do Montijo, lançou, no dia 15 de fevereiro de 2017, o seu novo single, A Solução, juntamente com o respetivo Lyric Video. O single começou a ser gravado no fim de outubro nos Madalena Studios, em Azeitão, ficando concluído já em janeiro, marcando assim o novo passo da banda, após a vitória no Concurso Nacional de Bandas de Garagem da Festa do Avante 2014 e o lançamento do EP Monomania, de 2015. Jovens e criativos, os Persona 77 são uma banda de rock alternativo, que procura inovar o panorama musical português, experimentando com letras profundas e os mais diversos estilos musicais. As influências de Radiohead, Arctic Monkeys, The Strokes, Queens of the Stone Age, The Doors e mesmo Metallica são audíveis, cimentando, assim, a sua identidade musical eclética. A Solução surge como o passo seguinte na evolução da banda, com um som mais maduro e trabalhado.


Está disponível desde o dia 20 de fevereiro, o novo videoclip Social Insecurity para os Terrakota É o terceiro videoclip do novo álbum Oxalá, filmado na praia do Meco e na praia de Galapos (Sesimbra ). Criado a partir de constantes linhas de guitarra e coros afro, o tema é um Afrobeat poderoso executado com um feeling rock 70s.


Good Boys é o álbum debutante de Stone Dead, quadrilha de Alcobaça versada em rock e a nova adição à equipa Lovers & Lollypops. O disco sai para a rua a 13 de março e a música de avanço Moonchild já está disponível para audição. Namorando o conceptual, e ao longo de dez faixas, o quarteto de Alcobaça percorre o rock ’n roll de lés a lés nas botas de Tony Blue, personagem que vive nas músicas de Good Boys, que variam do psicadélico até guitarradas mais robustas sem que nunca se abdique do riff e das linhas de baixo gingonas como principais motores da narrativa.


Os Them Vibes estão de regresso à Europa e consigo trazem o novo álbum Electric Fever que mantém as referências a Rolling Stones, The Faces, The Band, The Beatles, Bob Dylan, Led Zeppelin ou Tom Petty. Este novo disco é, pois, uma mescla de sons que ultrapassam a verdadeira definição de rock ‘n’ roll. Electric Fever sai em finais da primavera.


Tendo passado pelas Super FM e 105.4, e um mês após entrevista dada à RTP2, os Onica lançam agora o single Not Looking Back nas plataformas digitais, com videoclip no YouTube. É um tema produzido por Wilson Silva dos More Than a Thousand - da co-autoria de João Bettencourt Pedroso e André Pires -, tal como aconteceu com o álbum Same Old Stories, lançado há 2 anos e que conta com mais de 250.000 streams, tendo o tema Stay Strong chegado ao TOP VIRAL 50 do Spotify. Tendo dado o primeiro concerto em 2011 com apenas 15 anos de idade, no então Rock N´Shots, e tendo sido em 2013, a banda mais nova a ser convidada para tocar na Festa do Avante, contam com mais de 30 concertos, entre os quais se destacam os dados no NOS Alive 2015, no Lounge D do Casino do Estoril e o de banda de abertura dos suecos Spiders.


Signs Of Freedom é o título do próximo trabalho dos Waterland a sair a 18 de março. Miguel Gomes (guitarras) surge acompanhado de Patrícia Loureiro (vocais), António Silva (teclados), Ivan Batista (baixo) e Tiago Moreira (bateria), com mais um conjunto de 14 temas que prometem abalar o power/symphonic metal nacional. Via Nocturna já ouviu Can We Go Home, Timeline e Turn On The Lights So We Can Dance, três dos temas presents em Signs Of Freedom e pode confirmer isso mesmo. Signs Of Freedom é o quarto álbum do coletivo nacional depois de Our Nation (2015), Virtual Time (2010) e Waterland (2008).


Depois do lançamento do quarto álbum Awakening a 25 de outubro via Steel Gallery Records e a 27 de outubro via Spiritual Beast, no Japão, os Wardrum juntaram-se à Rockshots Music para o agendamento dos próximos espetáculos que servirão de suporte ao seu melhor disco até à data.



Com produção artística de David Fonseca e um elenco muito especial, BOWIE 70 celebra um nome maior da história da música: David Bowie. Starman, cantado por Aurea, é o primeiro avanço deste disco muito especial, disponível em todas as lojas desde o dia 17 de fevereiro. O disco conta com um elenco de luxo: Afonso Rodrigues (Sean Riley), Ana Moura, Aurea, António Zambujo, Camané, Catarina Salinas (Best Youth), Márcia, Marta Ren, Manuela Azevedo, Rita Redshoes, Rui Reininho e o próprio David Fonseca, emprestam a sua voz a alguns dos temas mais emblemáticos de David Bowie. Chama-se BOWIE 70, e chega precisamente no ano em que Bowie completaria 70 anos. A coordenação artística e ainda a interpretação de todos os instrumentos musicais tem a assinatura de David Fonseca. BOWIE 70 é uma edição SONY Music Portugal/Universal Music Portugal, com distribuição a cargo da Sony Music Portugal.

Comentários