RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Amanhã (União das Tribos)

Amanhã (União das Tribos)
(2017, Nuclear Records/Compact Records/Moon Records)
(5.8/6)

Amanhã é o título do disco que separa duas fases da existência da União das Tribos: aqui se estreia o novo vocalista Mauro Carmo num disco nascido da guitarra de António Corte-Real, o grande impulsionador deste projeto. Amanhã traz-nos um conjunto de novos temas, outros que já haviam aparecido quer no EP anterior (Viver Assim, de 2015) quer no álbum de estreia homónimo de 2014. O inicio de Amanhã mostra os lisboetas com uma bem vincada dose de rockSozinho, com a participação de Tim, soa a… Xutos & Pontapés; Canção de Engate, original de António Variações surge vocalizada por Miguel Ângelo que a popularizou nos Delfins, é uma versão bem eletrificada e turbinada. Em Amanhã, terceiro tema, altera-se o mood. Aqui surge um rock eletroacústico, numa linha do que foi feito pelos Alcoolemia ou Iris. És Como És traz uma linha mais pop que assenta quem nem uma luva nas vozes dos irmãos Rosado dos Anjos que aqui colaboram. Todavia, nestes quatro temas, a banda pouco arrisca, não se torna arrojada. Felizmente, esta é uma situação que se irá inverter com a continuação do disco. E começa a notar-se, precisamente, em És Como És, com a inclusão de arranjos de cordas, continua com os riffs obscuros e pesados de Rasgar Tudo, avança para o bluesy experimentalista de O Tempo é Agora, eleva-se num belíssimo e emocional dueto com Mafalda Arnauth em Contratempo. Só Eu Sei Porquê traz mais nomes conhecidos – António Manuel Ribeiro e Carlão – e surge antes de três temas, formato versão, acústicos onde o uso de harmónica cria uma atmosfera country. O feeling blues volta a fechar um disco da União das Tribos, num formato instrumental e com elevada dose de devaneios jazzísticos. Diversificado, com garra, excelente trabalho ao nível lírico e colaborações de peso, Amanhã tem muito para oferecer ao cenário rock nacional e promete expolir em todo o seu fulgor nos palcos.

Tracklist:
1.      Sozinho
2.      Canção de Engate
3.      Amanhã
4.      És Como És
5.      Rasgar Tudo
6.      O Tempo é Agora
7.      Contratempo
8.      Só Eu Sei Porque
9.      Viver Assim (acústico)
10.  Fim da Caminhada (acústico)
11.  Amanhã (acústico)
12.  Bluesy

Line-up:
Mauro Carmo – vocais
António Corte-Real – guitarras
Cebola – baixo
Tó Morais – harmónica
Wilson Silva – bateria e percussão
Marco Costa Cesário – bateria e percussão (live)

Convidados:
Maestro Cristiano Silva – piano e arranjo de cordas
Cátia Santandreu – viola de arco
Jorge Vinhas – violino
Samuel Santos – violoncelo
Jorge Moniz – arranjo de cordas e orquestações
Tim, Miguel Ângelo, Anjos, Mafalda Arnauth, António Manuel Ribeiro e Carlão – vocais

Internet:

Edição: Nuclear Records/Compact Records/Moon Records

Comentários