RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: À Moda Antiga (Click)

À Moda Antiga (Click)
(2017, Independente)
(6.0/6)

O distrito da Guarda não costuma aparecer muito por aqui em termos de rock, embora exemplos como Join The Vulture ou A Cepa Torta tenham demonstrado que ali também há muita qualidade. O mais recente nome a mostrar-se são os Click, coletivo de Figueira de Castelo Rodrigo que se estreia de forma brilhante com À Moda Antiga. E apesar de se ainda notarem algumas naturais arestas para limar, os Click apresentam um conjunto de 10 temas de grande criatividade, ideias brilhantes e capacidade para as executar. E, principalmente, um disco diversificado, com imensas variações estilísticas e inúmeras surpresas para se descobrir. Isto porque se Soldado do Pecado, tema de abertura, nos remete para um rock clássico, já Vício (deliciosa canção!) é puro delta blues, cheio de elementos minimalistas e órgãos envolventes. Por outro lado, À Moda Antiga cruza blues e funky de uma forma magistral enquanto Empresta-me o Teu Olhar é uma sentimental balada onde o saxofone desempenha um papel mágico quer nos diálogos com a voz, quer no solo, fazendo a ponte para a empolgante reação final. A atitude mais adocicada que se vinha a verificar muda radicalmente em Marionetas (Ao Vento), um tema reivindicativo com ritmos e estruturas punk (aquele sax no inicio vem diretamente da era mais punk dos Xutos & Pontapés) onde encaixam rimas métricas de rap/hip hop. O som mais cru a áspero do punk regressa em Dias No Vazio, aqui a lembrar Peste & Sida, mas antes surge Not A Really Good Time, um piscar de olhos às ondas radiofónicas com o primeiro de dois temas em inglês, num registo acústico pop. O segundo tema em inglês é Discotime, uma canção cheia de ritmos disco e funky onde os efeitos de guitarra se tornam inebriantes. Para o fim está guardada a costela hard rock, primeiro com Macaco de Imitação, com bons riffs, e a lembrar os saudosos V12 e depois a fechar com Heterocosmia, num registo mais compassado e comedido. Em suma, o que se pode dizer de À Moda Antiga é que é um disco sensacional, onde se nota perfeitamente a entrega dos elementos e uma forma muito orgânica de trabalhar. Um disco que deverá catapultar os Click para ribalta na nova música feita em Portugal. Porque À Moda Antiga é, de facto, um disco soberbo e os Click uma enorme revelação!

Tracklist:
1.      Soldado do Pecado
2.      Vício
3.      À Moda Antiga
4.      Empresta-me o Teu Olhar
5.      Marionetas (Ao Vento)
6.      Not a Really Good Time
7.      Dias no Vazio
8.      Discotime
9.      Macaco de Imitação
10.  Heterocosmia

Line-up:
Pedro Maia Lopes – guitarras, vocais e sintetizador
Rui Moço – guitarras, vocais
Rafael Pereira – vocais
Maryna Sobolyeva – baixo e vocais
Marco Valente – bateria, percussão e vocais

Internet:
Facebook   

Comentários