terça-feira, 28 de março de 2017

Review: Happy People (Freedom Fuel)

Happy People (Freedom Fuel)
(2017, Inverse Records)
(5.6/6)

Depois de alguns anos de experiências enriquecedoras no underground do rock finlandês, Teemu Holttinen, Henri Fagerholm e Sami Ojala encontraram nos Freedom Fuel uma forma de explorarem as suas ideias ricas de influências, diversificadas de estilos e ecléticas nas estruturas. Por isso Happy People é um disco difícil de descrever, embora seja agradável de ouvir pela capacidade de surpreender a cada passo. De uma verdade não restam dúvidas: isto é rock. A partir daí tudo pode surgir. Desde a estética complexa de uns Muse ao rock mais negro de uns The Cult em Leave It Behind; na curiosa mistura entre o groove do rock contemporâneo e uma linha melódica vocal tipicamente Pink Floyd em Dirt In The Ground; na costela punk melódico de uns Green Day em Let Them Go ou Happy People; no hard rock que fez escola a partir dos DAD em Good Intentions (claramente um dos temas melhores conseguidos); na sinistra, estranha, muito longa, quase doom, adocicada por outra melodia à Muse em I Can’t Come; no reggae de First Hand ou na balada Ghost Before Me. Genericamente, Happy People apresenta uma secção rítmica muito sólida, com um desempenho extraordinariamente autónomo o que faz que, por diversas vezes, surjam momentos de bass & drum, linhas de guitarra com um trabalho deveras criativo e nada previsível e linhas vocais com bastante melodia. Happy People é o trabalho de estreia e os Freedom Fuel andam nisto desde 2015.

Tracklist:
1.      Leave It Behind
2.      Dirt In The Ground
3.      Let Them Go
4.      Good Intentions
5.      I Can’t Come
6.      First Hand
7.      Happy People
8.      Ghost Before Me
9.      Gimme A Pill
10.  MOTPFE

Line-up:
Teemu Holttinen - Vocals & Guitars
Henri Fagerholm – Bass
Sami Ojala – Drums

Internet:
Facebook   
Twitter    
Bandcamp    
Soundcloud     
Youtube    

Edição: Inverse Records       

Sem comentários: