sexta-feira, 10 de março de 2017

Review: Very Heepy Very Purple VI (Avi Rosenfeld)

Very Heepy Very Purple VI (Avi Rosenfeld)
(2017, Independente)
(6.0/6)

Algo de mágico deve existir na mente deste israelita que consegue por cá fora álbuns uns atrás dos outros sempre com uma qualidade invejável. E a verdade é que já começam a faltar os adjetivos para caraterizar o trabalho de Avi Rosenfeld. Very Heepy Very Purple VI é o primeiro trabalho deste ano (já depois deste o músico lançou Guinevere) e o seu 30ºálbum da carreira. À semelhança da parte V desta saga, a base volta a estar muito bem demarcada no hard rock clássico, se bem que agora, somos surpreendidos por entradas por campos da fantasia e estruturas um pouco mais metálicas. Votam-se a ouvir as influências de Deep Purple e Uriah Heep, mas também de Iron Maiden, por exemplo. E até há uma canção – Sole Survivor – onde a costela prog e funk espreita. O hammond acaba por ter uma fulcral influência nas texturas musicais e chega mesmo a ser o elemento fundamental num tema como State Of Decay. Outros pontos forte deste disco é o violino em The Desert And The Wind, um tema onde as influências gypsy e orientais se cruzam ou o fantástico solo de marimba em Dragon Slayer. Aliás, falar de solos em Very Heepy Very Purple VI é falar de executantes (todos espalhados pelo mundo) de enorme craveira técnica. E é falar de solos incríveis que ainda tornam mais grandiosas os temas já de si enormes. Mas falar desta parte VI é falar, mais uma vez, de grandes composições, superiormente elaboradas, onde a conjugação entre todos os instrumentos roça a perfeição e onde os arranjos, dinâmicas e desenvolvimentos são notáveis. E este é um bom termo – Very Heepy Very Purpel VI é mais uma obra notável de Avi Rosenfeld!

Tracklist:
1.      Battles Rain
2.      Crash Into The Burning Sun
3.      Sole Survivor
4.      Help Me My Brother
5.      The Desert And The Wind
6.      Castles Burning
7.      She’s A Woman
8.      Dragon Slayer
9.      State Of Decay
10.  Lonely Ship

Line-up:
Avi Rosenfeld, Neil Schmidt, Guilherme de Siervi, Igor Pokalitov - guitarras
Nicholas Walsh, Arpie Gamson, David Reed Watson, Rilvas Silva, Guilherme Araujo Dzielinski, Massimo Gerini, Vahtango Zadiev, Rich Ray, Peter Rudolf - vocais
Thomas Lofholm, Serge Terentev – bateria
George Barabas, David Moreno, Marco Quagliozzi – Hammond
George Barabas – Hammond, mellotron
Victor Hugo Santafe Ossa, Georgios Zaimis, Salvo D'addeo, Sven Wannas, Niall Temple, Massimo Saccutelli - teclados
Cedric Camus, Geroge Schiessl, Joao Manechini, Mark Nisbet, Jeremy F, Dario Nuzzolo, Alexander K, Ian MacIntosh – baixo
Jay Sager - marimba

Internet:
Bandcamp   
Website    
Youtube  

Sem comentários: