quarta-feira, 12 de abril de 2017

Entrevista: Lujuria


A banda de rock alternativo e selvagem Lujuria são um dos nomes mais originais do atual cenário rockeiro argentino. De tal forma que conquistou o respeito e admiração de nomes como Jess Hughes e Nick Oliveri que acabaram por tocar a até gravar com eles. O vocalista e guitarrista Dohko conta-nos como foi, no meio da conversa sobre Sextorsion, o seu mais recente álbum.

Olá Dohko, como estás? Podes falar um pouco sobre a existência dos Lujuria aos rockers portugueses?
Olá. Eu sou o Dohko (vocais e guitarras) - prazer em conhecer-te! Bem, os Lujuria são uma síntese de hard rock selvagem, instintos baixos, glamour obscuro e sensualidade prepotente.

Sextorsion é o vosso novo álbum - o que nos podes dizer sobre ele?
É tudo sobre a nossa visão da vida em geral e também fala sobre tudo o que vemos nesta indústria da música. É muito relacionado com a vida noturna, que realmente amamos. O leão na capa representa a força e o poder que a banda tem ao vivo e em estúdio. Somos um grupo selvagem, acreditamos verdadeiramente no que fazemos, sentimos o rock a 100%, vivemo-lo. Do nosso ponto de vista, este é o nosso melhor álbum. A composição e produção são realmente sólidas, e sentimos verdadeiramente o nosso crescimento musical.

É verdade que se encontraram com Jesse Hughes e Nick Oliveri na vossa tour pelo México e Los Angeles? Quais foram os temas dessas conversas?
Sim! Primeiro com Jesse em 2015 no final do espectáculo dos Boots Electric, a sua banda a solo, no Viper Room em LA. Tivemos boa química, tornamo-nos amigos naquela noite e eu acabei numa festa after-show até ao meio dia do outro dia. Ele manteve o contacto por telefone e quando chegou a Buenos Aires para tocar no Lollapalooza viu-o novamente. Disse-lhe que queria que ele gravasse no nosso novo álbum, portanto, quando viajamos para os EUA, fizemo-lo finalmente. Com Nick, conhecemo-nos por causa de um amigo que tínhamos em comum que trabalhou em palco num dos nossos espectáculos em L.A. Acontece que ele vive exatamente em frente do lugar onde Nick ensaia com as suas bandas. Aproximei-me para bater à porta e começamos a falar sobre a banda. Convidamo-lo para tocar ao vivo connosco e tocamos o Paranoid dos Black Sabbath e You Think I Ain’t Worth a Dollar (But I Feel Like A Millionaire) dos Queens Of The Stone Age. No dia seguinte, convidou-nos para irmos almoçar à sua casa e perguntámos-lhe se queria gravar no nosso novo álbum. São ambos pessoas muito engraçadas, e que sentem verdadeiramente o Rock N 'Roll.

Também vos deram alguns conselhos?
Incentivaram-nos a seguir os nossos instintos e valorizaram o facto de termos feito este trajeto para obter o que queríamos

Achas que sendo este um lançamento a cargo da Cleopatra Records, será mais fácil para vocês abrirem mais portas, principalmente nos EUA?
Acreditamos que hoje a Cleopatra Records é uma grande ajuda para nós, porque é um rótulo que existe desde 1992 e que nos dá um novo suporte no qual podemos confiar e ter mais solvência quando falamos em enfrentar novos projetos

Já agora, próximos projetos para os Lujuria?
Tocar em todo o mundo...

Sem comentários: