quinta-feira, 8 de junho de 2017

Review: Rebirth (Dead & Breakfast)

Rebirth (Dead & Breakfast)
(2017, Independente)
(5.8/6)

Renascidos dos confins do Inferno (bem, se calhar mais perto, em Lodi, Itália!), os Dead & Breakfast sofreram uma mudança de line up e isso afetou claramente a sua sonoridade. Em Rebirth, o seu mais recente trabalho, as influências de Murderdolls, The Misfits ou Wednesday 13 foram postas num segundo plano para dar lugar a outras que se aproximam quer dos Metallica quer dos Pantera. O resultado é, então uma curiosa e bem espetacular mistura em o punk e o thrash, com tudo o que existe pelo meio, mas onde a temática do terror se mantém intacta e onde as melodias criadas continuam a ser bastante orelhudas. Se não acreditam ouçam Nightmare e Timmy, eventualmente os melhores exemplos. O disco é curto, apenas sete temas, mas serve perfeitamente para por os ouvintes a saltar como loucos e delirar com os poliritmos da bateria e os riffs desenfreados. Se os Dead & Breakfast já eram uma referência pela sua originalidade terrorífica, agora renascem para uma nova vida cheia de novas dinâmicas estilísticas.

Tracklist:
1.      The Devil Inside
2.      Nightmare
3.      Tarantula
4.      Timmy
5.      Dead & Breakfast
6.      Inch By Inch
7.      Rebirth

Line-up:
Pachu – vocais e baixo
Gigio – guitarras e vocais
Piffy – bateria

Internet:
Bandcamp    
Youtube   
Instagram   

Sem comentários: