quarta-feira, 5 de julho de 2017

Entrevista: Shadowman

Depois de termos conversado, há uns anos, com Steve Overland a propósito da sua ligação a Chris Ousey no projeto Ozone, voltamos a contactar o lendário vocalista britânico, agora a respeito do novo álbum dos Shadowman. Secrets And Lies está seis anos afastado do anterior Watching Over You e essas foi uma das coisas que quisemos saber. Entre outras, naturalmente…

Olá Steve, como estás? Mais uma vez, obrigado pela tua disponibilidade. Já lá vão seis anos desde o ultimo disco dos Shadowman. Qual a razão para este hiato?
Uau, foi mesmo muito tempo. Foi essencialmente devido às tournées e gravações de todos os membros da banda. É difícil encontrar um tempo onde todos se possam comprometer.

Quanto a este novo álbum, que segredos e histórias são aqui contados?
Isso seria revelador e não seria um segredo. Apenas um título porreiro, sem significados ocultos.

Olhando para os teus trabalhos, tens estado muito ativo ultimamente – Ozone, Overland, Shadowman – há diferenças significativas na forma como trabalhas em cada projeto?
Sim, tenho andado bastante ocupado nos últimos dois anos. Steve Morris e eu fazemos toda a escrita para os Shadowman, com Overland gosto de colaborar com diferentes compositores para que cada álbum seja diferente. Shadowman é sempre eu e Steve Morris.

Shadowman acabam por ser como uma superbanda. Sentem isso? Sentem que têm uma responsabilidade acrescida em virtude da vossa experiência acumulada?
Não, não sentimos nenhuma pressão adicional, simplesmente adoramos fazer álbuns e o input dado por elementos tão experientes ajuda-nos a fazer melhores discos. Todos participam, há um forte sentimento de banda.

Portanto, não ficam nervosos… (risos)
Acho que já fazemos isto há muito tempo para ficar nervosos. Simplesmente gostamos disso.

Mais especificamente a respeito de Secrets And Lies, como foi o processo de composição? Foi um trabalho de equipa? Tiveram outras participações?
Steve enviou-me cerca de vinte faixas sem melodias, palavras ou títulos. Eu escrevi as letras e e Chris e Harry fizeram pequenos ajustes no estúdio.

E posteriormente, como decorreram os trabalhos de gravação? Usaram o método tradicional, chamemos-lhe assim, ou gravaram as vossas partes individualmente?
Nós gravamos sempre como banda. Baixo, bateria e guitarra de ritmo para capturar a sensação e a performance. Não consegues bater o método antigo.

Achei curioso que o teu último álbum se tivesse chamado Contagious e agora surja, neste disco, uma música com o mesmo nome. Foi algum tema que tenha ficado de fora do teu álbum?
Não, simplesmente saiu assim. A música foi escrita por mim e Steve para este álbum, mas não me consigo lembrar qual surgiu primeiro.

Como está a vossa agenda para este verão? Iremos ter os Shadowman ao vivo?
Sim, definitivamente iremos fazer tournées. Estamos todos muito ocupados com as nossas outras bandas, mas precisamos ir para a estrada.

Obrigado Steve! Queres acrescentar mais alguma coisa?
Obrigado a todos por serem pacientes e estamos ansiosos pos vos ver na estrada. Felicidades.

Sem comentários: