sexta-feira, 11 de abril de 2014

Entrevista: The Oak Ridge Boys

6 décadas de carreira, 4 delas com o atual line-up, mais de 41 milhões de discos vendidos, o nome inscrito no Guinness Book of Records – falamos dessa lenda viva do gospel/country/rock ‘n’ roll que são os The Oak Ridge Boys. Há muito ansiado pelos fãs, só agora surge o seu primeiro trabalho ao vivo – Boys Night Out! A este propósito fomos conversar com o simpatiquíssimo Joe Bonsall, um dos quatro cowboys.

Olá Joe! Obrigado pelo seu tempo e é um prazer poder conversar com uma lenda! Podemos dizer "finalmente!" O vosso primeiro álbum ao vivo já cá está! Porque demorou tanto tempo?
Ao longo dos anos sempre pensamos num projeto ao vivo, mas cada vez que a coisa ficava mais séria, acabou sempre por ser relegado para segundo plano, em vez que surgia sempre um outro projecto: um novo álbum de originais, um projeto de Natal, um álbum de Gospel. Nunca tivemos um álbum ao vivo, no entanto, sempre pensamos que seria uma boa ideia quando fosse a altura certa para todos.

E desta vez foi a altura certa. Quando sentiram isso?
O ano passado, o nosso vocalista/produtor, Duane Allen, pensou que seria o momento certo e todos nós concordamos. Sentimo-nos bem, estamos a cantar bem e o espetáculo ao vivo continua a rockar duro como sempre. Por isso Duane disse: vamos levar alguns equipamentos lá para fora e começar a gravar shows ao vivo a ver o que sai.” Bem, naquela altura o nosso agente, Jim Halsey, estava em conversações com a Cleopatra Records e ele disse-lhe que tínhamos gravado alguns espectáculos e que os resultados finais eram realmente bons. A resposta deles foi muito positiva dizendo que eles estavam muito interessados ​​em lançar mundialmente um álbum ao vivo dos Oak’s com os maiores hits. Então, as peças começaram a encaixar-se!

Então, Boys Night Out é o resultado de gravações em vários espetáculos?
Sim, vários shows. Muitas pessoas planeiam as suas férias em função da época em cada ano cantamos em Laughlin, Nevada o que já se tornou uma tradição. Centenas de amigos especiais e fãs descem o Riverside para nos ouvir fazer onze espetáculos na Celebrity Room. A maioria deles vem a todos os espetáculos e depois há o resto da multidão que preencher o lugar... Portanto, parecia ser o lugar ideal para gravar todos os shows ao vivo e foi exatamente isso que fizemos!

Qual foi a banda que tocou convosco nesta coleção de hits?
A The Mighty Oaks Band que ouves em Boys Night Out é Rex Wiseman (violino, steel guitar, guitarras) , Donnie “Guitar" Carr (guitarras), Chris Golden (bateria), Scotty Simpson (baixo), Ron Fairchild (teclados e engenheiro de gravação ) e Jeff Douglas (guitarra ritmo e dobro).

Os vossos fãs devem estar absolutamente loucos! Já têm algum feedback das suas reações?
Adivinhaste! Os nossos fãs clamavam por um álbum ao vivo como este há décadas. Temos muita gente feliz a fazer a pré-encomenda de Boys Night Out!

Seis décadas de música, como se sentem olhando para trás? Quais foram os melhores e piores momentos de uma carreira tão longa?
Não me arrependo de nada que fizemos. Mesmo quando as coisas não saíram como previsto, foi uma experiência de aprendizagem. Nós os quatro estamos juntos há 41 anos e as conquistas e bons momentos superaram qualquer erro que possamos ter cometido. Em resumo, tivemos e ainda temos uma carreira incrível e por isso estamos muito agradecidos!

Ainda bem que falas nisso: seis décadas de carreira, mas, não menos relevante, 41 anos, com a formação atual. Deve ser um recorde do Guinness...
Deve estar perto... No entanto, já estamos no Guinness Book  Of Records! Já tivemos 40.000 pessoas a tocar o Elvira em kazoos enquanto cantávamos no Vanderbilt Stadium, em Nashville e, tanto quanto sei, esse record ainda não foi batido!

Mesmo os problemas que tiveram com algumas editoras foi um processo de aprendizagem? Está tudo bem agora, suponho e isso nunca vos afetou?
(Risos) Lidar com as editoras é uma grande parte do negócio, e, novamente devo dizer que, em geral, a nossa trajetória tem sido muito positiva. Estaremos sempre gratos à MCA por todos os hits e discos de ouro e platina mas também tem havido outros rótulos, como Spring Hill, que nos deram a oportunidade de brilhar. E deixa-me dizer-te que temos a honra de estar com a Cleopatra Records agora. São um grupo eclético e uma potência mundial. Estamos muito otimistas quanto a esta relação. Mais uma vez... sim, tivemos alguns reveses ao longo dos anos com uma editora, aqui e ali, mas no quadro geral esses momentos são insignificantes!

Historicamente começaram como gospel vocal, houve uma evolução para o country, mas apercebemo-nos em muitas canções de um grande feeling rock ' n' roll. Podemos dizer que ORB são a mistura de tudo isso?
Oh, sim, realmente... Temos sido chamados de "Quarteto Gospel cantando música country com uma atitude rock and roll”. E isso ainda se encaixa!

Mas têm algum estilo preferido?
Nós gostamos de uma boa música! É a música que importa... O estilo segue a canção e já provamos que não temos medo de ir por qualquer caminho onde a música nos leve.

Em janeiro tocaran no Musicians Hall Of Fame Induction Ceremony em Nashville. Como viveram esse momento?
Estivemos lá para empossar o nosso amigo de longa data e guitarrista virtuoso Jimmy Capps. Jimmy já tocou em dezenas de álbuns dos Oak Ridge Boys e estar lá com ele foi uma honra incrível para todos nós!

É verdade que uma cidade do Texas planeia chamar uma ponte Duane Allen?
Sim, é verdade! A cidade natal de Duane, Taylortown, Texas vai por o seu nome numa ponte no dia 15 de abril, precisamente no mesmo dia que Boys Night Out tem lançamento mundial em vinil , CD e mp3. Ainda este ano, Duane será empossado Texas Country Music Hall of Fame. Honras muito merecidas para o homem a quem chamamos de ACE! Estamos todos muito orgulhosos dele.

Também recentemente, outra marca importante na vossa carreira: 41 milhões de discos vendidos em todo o mundo. É uma honra! O que tem a dizer sobre isto?
A RIAA certificou 41 milhões de álbuns vendidos pelos Oak Ridge Boys. Isso confunde a mente. Estamos muito gratos!

Podemos falar do futuro? Mais shows proximamente? Algum novo álbum de estúdio a caminho ou não?
O futuro é brilhante, enquanto tivermos saúde e pudermos continuar a cantar. Brinquei há dias no Twitter (@oakridgeboys) que, se ainda estivermos vivos, em 2015 estaremos a planear 2016. Mas, para responder à tua pergunta... Sim. Com certeza muitas tournées. Tocamos pelo menos 150 dias por ano e, geralmente, muito mais, e, no que diz respeito a futuros álbuns, tenho esperança que vamos fazer um álbum de material novo em breve. Talvez possa surgir mais um álbum ao vivo - ainda temos muitas músicas gravadas.

Bem Joe, foi um prazer falar consigo! Quer acrescentar mais alguma coisa para os nossos leitores ou para os vosso fãs?
Só quero agradecer as oportunidades que nos deram para cantar as nossas músicas e poder compartilhar uma parte das vossas vidas. Deus abençoe todos e cada um de vocês.

Sem comentários: