terça-feira, 5 de agosto de 2014

Review: Light (Veni Domine)

Light (Veni Domine)
(2014, Massacre Records)
(5.0/6)

Sete anos em silêncio é muito tempo para uma banda. Aconteceu aos Veni Domine, banda anteriormente conhecida pelo título de mestres do doom progressivo e que, felizmente, regressa pela porta grande com a assinatura pela Massacre Records e com o lançamento do seu sétimo trabalho Light. Neste seu regresso, os suecos mantêm algumas das suas caraterísticas intrínsecas: o progressivo está presente na forma técnica como os músicos executam os seus papéis, na forma complexa como as estruturas e os arranjos são apresentados e, naturalmente, na forma longa como as canções são apresentadas. O doom também está presente, embora não no aspeto mais tradicional – guitarras e vocais graves, riffs opressivos e obscuridade. Nada disso! Aliás, o título do álbum, Light, deixa isso bem claro. O doom está presente essencialmente na melancolia e emotividade. Mais progressivo que doom, portanto? Numa primeira análise, sim. Até porque, ouvindo o disco, a sensação que fica é que Light se situa num cruzamento de influências algures entre uns Marillion, Riverside e Queensryche. O disco começa calmo, com belas linhas de piano e vocais e de grande emotividade em In Memoriam. Depois vai evoluindo, aumentando de peso e intensidade, mas mantendo uma acentuada musicalidade, emotividade e a tal melancolia que falávamos. A celestial e curta Preludium faz uma ponte para Last Silence Before Eternity, o momento mais heavy do disco que antecipa The Hour Of Darkness, quanto a nós o momento mais alto de Light. Os dois temas finais desenvolvem-se com forte sentimento intimista, com recurso a guitarras acústicas e belas envolvências. Portanto, musicalidade e emotividade são os dois adjetivos que melhor caraterizam este regresso dos Veni Domine num álbum de belo efeito que, seguramente relançará a carreira dos suecos.

Tracklist:
1. In Memoriam
2. Farewell
3. Hope
4. Where The Story Ends
5. Preludium
6. Last Silence Before Eternity
7. The Hour Of Darkness
8. Waiting
9. Oh Great City 2014

Line-up:
Fredrik Sjöholm - vocais
Torbjörn Weinesjö - guitarras
Klas Petterson - baixo
Thomas Weinesjö - bateria
Olov Andersson – teclados

Internet:

Edição: Massacre Records

Sem comentários: