segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Review: Back From The Edge (MindMaze)

Back From The Edge (MindMaze)
(2014, Inner Wound Recordings)
(5.6/6)

Uma capa de rara beleza, o nome do baixista dos Symphony X, Mike LePond, como músico de sessão, uma bela lista de convidados onde pontifica Jens Jonhansson (Stratovarius), pode afastar a atenção de um dos melhores discos de heavy metal deste ano. Os MindMaze são da Pennsilvânia e Back From The Edge é já o seu segundo trabalho, sucessor de Mask Of Lies de 2013. E se é certo que as female-fronted metal bands já conheceram melhores dias, não é menos verdade que Sarah Teets não pretende imitar nem seguir ninguém e é apenas ela própria. Associado, há um conjunto de músicos capazes de criar um heavy metal de caráter que tanto descai para o power metal como para o prog – sendo que no tema final até um pouco de folk/celta surge – mas mantendo sempre uma forte ênfase na componente melódica e harmónica. Nos momentos rápidos e cheios de power, Vandroya é a principal referência; nos momentos mais prog a coisa varia entre os Symphony X (bem patente em The Machine Stops, por exemplo) e os nossos Blame Zeus. Back From The Edge é um disco cheio de agradáveis surpresas e com um conjunto de temas realmente impressionantes: o tema título, o épico The Machine Stops, Consequence Of Choice e Onward (Destiny Calls II). Bases pesadas com guitarras bem conseguidas, solos de grande efeito, melodias cativantes, inteligente introdução de apontamentos acústicos, breakdows a preceito. Tudo junto num álbum que, como se percebe, se impõe por si próprio sem necessitar de puxar pelos galões dos convidados.  

Tracklist:
01. Back From The Edge
02. Through The Open Door
03. Moment Of Flight
04. Dreamwalker
05. The Machine Stops
06. Consequence Of Choice
07. End Of Eternity
08. Onward (Destiny Calls II)
       
Line-up:
Sarah Teets – vocais
Jeff Teets – guitarras
Kalin Schweizerhof – bateria
Mike LePond – baixo (músico de sessão)

Internet:

Sem comentários: